VOLTAR AO SITE ACTUAL

precariedade.png
Aos trabalhadores Randstad callcenters EDP
17-Jun-2016
Randstad insiste em salários de miséria

moedas.png

  + = 3 CÊNTIMOS POR DIA

Greve dias 20 e 21 de Junho 2016

Concentração dia 20, às 9h00, frente à sede da Randstad

 

 

 

 

siesi-2.png Sindicato das Indústrias Eléctricas do Sul e Ilhas

AOS TRABALHADORES RANDSTAD

 

CALLCENTERS EDP


RANDSTAD INSISTE EM SALÁRIOS DE MISÉRIA

 

 

moedas.png+ = 3 CÊNTIMOS POR DIA

 

Greve dias 20 e 21 de Junho 2016

Concentração dia 20, às 9h00, frente à sede da Randstad

 

 

 Os trabalhadores da Randstad decidiram em plenários, realizados nos dias 1, 2 e 3 de Junho de 2016, a entrega de uma Moção à empresa com decisão sobre a proposta de aumentos salariais. 

 

Desde 2012 que os trabalhadores reclamam um aumento de €1,00 por dia para melhoria do vencimento, assim como a melhoria do subsídio de alimentação, até mesmo, por forma a uniformizar as várias diferenças existentes (5,00€, 5,25€, 5,40€, 5,75€ e 6,00€).

 

O SIESI tem vindo ao longo de vários meses a reunir com a administração, antes do final de 2015, para discutir as matérias apresentadas em Caderno Reivindicativo. Ao longo desse tempo, a Randstad sempre salientou que o único fator influente era o resultado da adjudicação do contrato com a EDP e, deste modo, a manutenção das operações nos Callcenters EDP. Tendo desde final de 2015 rejeitado qualquer melhoria dos salários, vem agora, mesmo após a adjudicação do contrato, apresentar propostas insuficientes e até mesmo de falta de respeito e desvalorização do trabalho realizado nos Callcenters EDP. 

 

Valemos mais que 0€, 9€ ou 1€. O nosso trabalho é valorizado pelo Vencimento Mensal / Valor Hora e não pelo subsídio de alimentação em cartão que não serve para pagar a deslocação para o trabalho ou outras responsabilidades e satisfazer necessidades básicas, que nos confiram um mínimo de qualidade de vida. Os trabalhadores da HC Espanha, consideram insuficiente a proposta patronal e vão estar na luta com os restantes trabalhadores.

                                                                                                           

A Moção dos trabalhadores foi rejeitada pela Randstad. A administração apresentou uma proposta de valores muito inferiores aos decididos pelos trabalhadores e muito aquém da disponibilidade financeira da Randstad para melhorar as nossas condições de trabalho.              

                                                                                                                                                                             

O SIESI ainda apresentou várias propostas à Randstad, a última das quais consistia numa distribuição dos recursos financeiros, que a própria administração afirmou ter disponíveis, contemplando aumentos salariais em todos os escalões. Mesmo esta proposta foi rejeitada pela administração que se limitou a apresentar contrapropostas ainda inferiores.

 

Neste contexto em que a administração se apresentou sempre com uma atitude anti negocial e com a intenção expressa de manter o baixo nível das retribuições, não nos resta outro caminho que não seja o de expressarmos, pela greve, o nosso protesto e a nossa exigência do direito a melhores condições de vida e de trabalho.

 

Todos em greve dias 20 e 21 de Junho!

 

Concentração e plenário dia 20, às 9h00, frente à sede da Randstad (Avª da República nº 26, no Saldanha)

 

 

   GREVE COM PLENÀRIO   

À PORTA DA RANDSTAD 

DIA 20

 

Somos essenciais. Somos excelentes no que fazemos. Queremos reconhecimento e retribuição justa à nossa excelência.

 

O LUCRO DA EMPRESA ADVÉM DO NOSSO TRABALHO

 

MERECEMOS MAIS E MELHOR!!

 

O TEU AUMENTO DEPENDE DA TUA MOBILIZAÇÃO. NÃO ESPERES 5 ANOS!!

 

 

 

A Comissão Sindical do SIESI – 16 de Junho 2016