2facebook

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

PETICAO PRECARIEDADE 250

SIESI Informa - Abril 2017

jornalsiesiCONTINENTE

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



Gato escondido com rabo de fora!

Recentes informações via utentes da EDP/Sãvida que se dirigiam aos serviços de Estomatologia da PT/ACS deram-nos conta de um aviso dos funcionários daquele prestador de que a Sãvida teria terminado o contrato/convenção com aqueles serviços com efeitos a 31 de Outubro em Lisboa e 30 de Novembro no Porto.

Esta “informação”, via terceiros, era estranha e sem sentido, pelo menos num quadro em que há contatos formais, envolvendo negociação, esclarecimentos, clarificação e informação sobre várias matérias, e nesta altura, sobre a Saúde em particular, entre a FIEQUIMETAL e a EDP, e que numa reunião anterior, não trouxe sequer uma “brisa” que anunciasse “mau tempo”.

 

Uma reunião que começou a contar algo que já tinha um fim...

Assim, em reunião realizada a 8 de Agosto passado foi a empresa por nós questionada se aquela alteração tinha algum fundo de verdade, o que não era de acreditar, e se sim, quais os motivos que levavam ao esconder da situação aos representantes dos trabalhadores e à divulgação de tal intenção por via da PT/ACS? De facto, tal atuação seria como se a administração da EDP desse conhecimento de uma situação à CMVM através de um “pombo-correio”.

A EDP, através dos seus representantes, onde se inclui um membro do CA da Sãvida, apenas respondeu que conforme é normal, todos os anos apresenta um pedido de renegociação de valores do contrato com a PT/ACS, em virtude da alteração do número de beneficiários daqueles serviços.

Mais, alegou ainda que a PT/ACS não endereçou qualquer resposta a este pedido e mantinha o silêncio, o que levou a EDP a ficar surpreendida com as notícias que circulavam com origem nos balcões de atendimento daquele prestador de serviços (PT/ACS), continuando, no entanto, a tentar obter uma resposta por parte daquela entidade. Mas que, certamente, se não fosse possível encontrar uma solução com a PT ACS para a continuação da prestação do serviço, haveria outras soluções disponíveis, quer através dos médicos convencionados atualmente, quer por outros que possam vir a integrar a rede.

Afinal, quem “manda nisto”?

Para estupefação da FIEQUIMETAL, pois não nos lembramos de outro episódio desta natureza, embora ultimamente já não cai ninguém do “céu abaixo”, no mesmo momento em que esta reunião decorria (10,30 horas do dia 8 de Agosto de 2018) e eram prestados estes esclarecimentos, a mesma SÃVIDA anunciava publicamente aos utentes da EDP que a convenção tinha acabado, com efeito às datas dos “boatos”, através da forma pública (INTRANET da EDP) que abaixo se reproduz.

Afinal, parece que entre os vários representantes das empresas há vários níveis de conhecimento, o que é inaceitável, ou então existem tentativas de esconder dos representantes dos trabalhadores assuntos que são de grande importância para todos e que temos apostado na procura de soluções, embora exista no final sempre um estranho se , o que não gostaríamos de tomar como verdadeiro e muito menos algo a começar a ser prática,…!

A EDP tem a palavra e as consequências…

O diálogo não pode ser uma mera palavra. Quando os resultados não existem ou são prejudicados por episódios desta natureza ou outra, é obrigatório que se revejam posições e se envolvam os trabalhadores no ativo ou reformados, numa discussão e movimento que decida as formas de por termo a esta situação.

edpest