2facebook

Logotipo 4 Congresso

Combater o assédio

assedio laboral

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



celcat

Os trabalhadores da Prysmian/CelCat, reunidos em plenário no dia 19 de Fevereiro de 2019, aprovaram por unanimidade a seguinte moção:

Moção

Considerando:

1-Considerando que já decorreram 4 reuniões de negociação do Acordo de Empresa sem que a Direção da Prysmian/CelCat avance com qualquer proposta de valor para os salários e para as condições de trabalho do Acordo de Empresa.

 

2-Considerando que ao longo de vários anos os Trabalhadores da Prysmian/CelCat vêm diminuindo os direitos que anteriormente constavam no Acordo de Empresa (retribuição e descanso do trabalho suplementar, redução  para 30% da compensação da laboração continua, retirada de dispensas com retribuição, majoração de férias).

3-Considerando o poder de compra dos trabalhadores entre 2009 e 2018, a inflação nesse período teve um aumento de 11,35%.   O salário minimo nacional era de 450€ e evoluiu  para os 600€, o que corresponde a um aumento de 150€ (34%).  Na Prysmian/CelCat o salário dos Trabalhadores apenas aumentou 4,8%, ou seja 48,5€ em 10 anos.

4-Considerando que os Trabalhadores da  Prysmian/CelCat ao longo de muitos anos são confrontados com as contas da CelCat sempre negativas, o que nós não acreditamos.

5-Continuamos a constatar que a crise a que  Direção continua a invocar não é geral para todos e que só os Trabalhadores, em particular os da produção, é que mais sofrem com isso.

6-Continuamos a ter informação de que vários Trabalhadores saíram da empresa por estarem perto da idade da reforma ou porque tinham um vinculo precário.

7-A direção da Prysmian/CelCat continua a lançar o medo junto dos Trabalhadores, especialmente na época das negociações, com o claro objetivo de não negociar os salários, bem como as condições de trabalho.

Os Trabalhadores da Prysmian/CelCat reunidos em Plenário no dia 19 de Fevereiro de 2019, decidem:

1-Repudiar qualquer tentativa da direção da Prysmian/CelCat em não negociar os salários e as condições de trabalho.

2-Desde já não aceitar a sistemática apresentação de contas com resultados negativos, situação que os Trabalhadores não confiam e rejeitam.

Para evitar o eventual conflito na empresa exigimos a negociação do salario para 2019, bem como as restantes condições de trabalho, não aceitando os argumentos da direção até porque os Trabalhadores não poupam esforços no seu desempenho profissional, o que se reflete na produtividade da Empresa.

Dar conhecimento desta Moção a :

Administração da Prysmian

Ministério do Trabalho e da Segurança Social

Grupos Parlamentares da Assembleia da Republica

Comunicação Social