2facebook

Dia Juventude 150.pdf

Combater o assédio

assedio laboral

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

PETICAO PRECARIEDADE 250

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



VAMOS DEFENDER OS NOSSOS DIREITOS!

Decorridas 8 reuniões de negociação da tabela salarial para 2019 constatamos que a administração da EDP mantem o simulacro de negociação que não conduz, seguramente, ao acordo que tanto afirmam desejar.

As propostas apresentadas até agora são uma afronta se comparadas com os lucros dos últimos anos, alcançados com o esforço e dedicação dos trabalhadores. 0,6% para salários representam uma gota de água no orçamento da Empresa enquanto o Dr. Mexia afirma que pretende distribuir aos acionistas mais do que a EDP obteve de lucros este ano.

Para além disso a estratégia da administração para o período de 2019/22 que foi apresentada em Londres parece levar a um caminho muito perigoso, de alienação de activos importantes, de desinvestimento em Portugal e de distribuição exagerada de dividendos pelos acionistas.

 

QUE TEATRO É ESTE?

A estratégia negocial da administração nos últimos anos tem sido um constante teatro em que afirma querer atingir acordos mas para os quais nada contribui, isto é, apenas conhece um lado, o dos seus accionistas.

Foi assim com os subsídios de estudo e com as colonias de férias. A negociação sobre o tema saúde tem-se arrastado sem que se vislumbre o fim nem as tão prometidas melhorias na rede de convencionados ou a actualização da tabela de actos médicos.

É preciso dar estabilidade e boas condições aos mais jovens!

No que respeita à correcção das assimetrias de enquadramento profissional dos trabalhadores mais jovens a solução aplicada pela administração não resolveu o problema de fundo, apenas o adiou por alguns meses.

Por outro lado é mais que tempo de começar a aplicar a todos os trabalhadores da EDP os direitos que sempre se aplicaram no ACT 2000 pois não devem existir discriminações entre trabalhadores.

A Fiequimetal analisou, numa reunião de urgência, esta problemática e decidimos efetuar uma ronda de plenários e reuniões nos locais de trabalho de norte a sul do país, para encontrar a resposta de unidade adequada por forma a que a Administração vá de encontro às legítimas expectativas dos trabalhadores e contrarie a paz podre vivida actualmente na Empresa.

SINDICALIZA-TE nos Sindicatos da Fiequimetal.

Vamos lutar pelos nossos direitos

Lisboa, 25 de Março de 2019 O secretariado da Fiequimetal

LER COMUNICADO