manifestacao 15nov

2facebook

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

PETICAO PRECARIEDADE 250

SIESI Informa - Abril 2017

jornalsiesiCONTINENTE

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



Acção Sindical

agua_435.jpgA EPAL, Empresa Portuguesa de Águas Livres, sediada em Lisboa, recuou na alteração de funções de cinco trabalhadores de uma das empresas multimunicipais que integram a Águas de Lisboa e Vale do Tejo, empresa cuja gestão foi cometida à EPAL, em Maio do ano passado. O restabelecimento da normalidade laboral foi acertado em reunião realizada entre o SIESI e a administração da empresa, em 19 de Janeiro, depois do Sindicato ter deixado claro que agiria judicialmente caso a questão não fosse sanada entretanto.

DSCF7251.JPGA empresa Kemet Electronics Portugal, SA, de Évora, foi condenada pelo Tribunal de Trabalho de Évora, no passado dia 14 de Dezembro, por sonegar dias de férias a 23 dos seus trabalhadores, de 2012 a 2014. A condenação traduz-se no pagamento de mais de 41 mil euros aos visados (mais precisamente 41 584 euros e 21 cêntimos). Esta multinacional americana, que produz condensadores electrolíticos, contabilizava as férias aos seus trabalhadores dos horários concentrados não por dias úteis, como prevê a lei, mas por horas. Tal prática levava a que os visados tivessem apenas 15 dias de férias por ano (incluindo sábados domingos e feriados) sendo ainda prejudicados na majoração devida pela assiduidade.

grevett3.pngOs trabalhadores da Tempo Team Serviços, Lda., adstritos aos contratos com a EDP, das instalações da Quinta do Lambert e do Edifício Explorer/Parque das Nações, em Lisboa, estiveram em greve em greve nos dias 24 e 31 de Dezembro e, ainda, no dia 4 de Janeiro.

siesi---rac-2015-aprovadopdf-capa-page-001.pngFoi aprovada, na Assembleia de delegados sindicais a 30 de Maio, a proposta da Direcção do SIESI no sentido da divulgação do Relatório de Atividades e Contas de 2015. Assim sendo, e num acto de transparência do sindicato, publica-se o Relatório de Atividade e Contas relativo ao ano de 2015, aprovado por maioria pela mesma assembleia, para que todos os sócios possam consultá-lo e analisá-lo, caso pretendam."

pdf Relatório e Contas 2015

ed7da225.jpgCláusula 37.a, do ACT/EDP – Pagamento da refeição principal
Acordos são para cumprir!

Pela insistência da CNS/Fiequimetal, e porque se fez sentir a insatisfação dos trabalhadores, a Empresa aceitou redefinir o conceito e, por acordo entre as partes, fixou-se os termos para atribuição da ajuda de custo/refeição principal, quando ocorrer deslocação para além de 12,5 km, em linha reta, a partir do local de trabalho, ficando considerada a sua aplicação a julho de 2015.
pdf COMUNICADO

 Uma jovem trabalhadora da Tempo Team despedida em Dezembro do ano passado foi reintegrada em Junho deste ano, tendo recebido os todos os vencimentos entretanto vencidos. Foi o SIESI - Sindicato das Indústrias Eléctricas - que confirmou a falta de motivo justificativo consistente para o despedimento e colocou um processo em tribunal visando a reintegração da trabalhadora.  A Tempo Team pertence ao grupo multinacional Randstad, multinacional holandesa especializada em fornecer “trabalho flexível” a outras empresas. Os seus trabalhadores são jovens, na maioria mulheres e muitas licenciadas (cerca de 1500 em duas unidades afectas à EDP).

schindler2.jpg

O caderno reivindicativo dos trabalhadores da Schindler, recentemente apresentado à Direcção da empresa, reclama um aumento salarial de 30 euros para todos os trabalhadores, 10 euros para o subsídio de refeição e 35 euros para as diuturnidades. Propõe também mais regulamentação e a criação de um subsídio de salubridade para quem labora no exterior.

Horário concentrado rejeitado outra vez na MFS
logica.jpgOs trabalhadores da fábrica de painéis solares MFS - Moura Fábrica Solar, da cidade de Moura, distrito de Beja, recusaram, pela terceira vez, a passagem para um horário concentrado de 12 horas por dia, em três ou quatro dias consecutivos, num quadro de laboração contínua.

greveotis2.pngOs trabalhadores da multinacional norte-americana Otis Elevadores, em Setúbal, vão estar em greve no dia 24 de Julho, exigindo aumentos salariais e outras matérias apresentadas no Caderno Reivindicativo para 2015. Durante a greve os trabalhadores concentram-se na delegação da empresa, em Setúbal, e deslocam-se depois às instalações da Autoridade para as Condições de Trabalho de Setúbal para solicitar intervenção nos vários problemas com que se confrontam.

pdf Ler Nota à Imprensa

 

Reunião com a empresa sobre a aplicação do ACT

 pdf INFORMAÇÃO