2facebook

Combater o assédio

assedio laboral

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



1maio 190

COVID-19 - Perguntas e respostas

salarios190

Formação Profissional

20170612Inovinter Qualifica2

Greve dos trabalhadores da Otis Elevadores em todo o país

30 de Abril de 2021, das 00h às 24hs.
Greve dos trabalhadores da Otis Elevadores Portugal em todo o país.

Os trabalhadores da multinacional norte americana Otis Elevadores, que emprega mais de 500 trabalhadores em todo o país, estarão em Greve no dia 30 de Abril, das 00:00hs às 24:00hs.

Os Sindicatos da Fiequimetal/CGTP-IN convocaram a Greve após a aprovação unânime nos plenários realizados por não haver acordo sobre a negociação salarial para este ano, apresentada no Caderno Reivindicativo para 2021.

Todos os trabalhadores da empresa que queiram aderir estão abrangidos, sendo sindicalizados ou não. O dia é considerado justificado para todos os efeitos, excepto quanto à retribuição.

Concentração em Lisboa, na Expo às 10hs.

Haverá concentração de trabalhadores em Lisboa, na Expo em frente à Gare do Oriente, à partir das 10hs para demonstrar a insatisfação dos trabalhadores. Os trabalhadores das várias regiões do país terão transporte assegurado para participar nesta concentração, os dirigentes e delegados sindicais tratarão das inscrições.

Em causa está a proposta do Caderno Reivindicativo para 2021 que não foi aceite pela administração de modo satisfatório a proporcionar a recuperação do poder e de forma a haver uma justa distribuição da riqueza criada na empresa.

 

Os trabalhadores criam a riqueza que deve ser distribuída de forma justa!

A Otis Elevadores obteve em 2019 mais de 51 milhões de facturação e mais de 14 milhões de euros de lucros. Mesmo com o contexto da pandemia no ano passado os técnicos nunca deixaram de trabalhar para assegurar as manutenções dos equipamentos, enquanto houve centenas em regime de teletrabalho. A exposição aos locais de risco Covid19 como hospitais, lares, centros de saúde, casas do povo, pousadas, entre outros, nunca foi compensada para quem esteve na linha da frente.

Além do mais o aumento aplicado, por ato de gestão, é uma média percentual da qual não concordamos, onde muitos

trabalhadores não terão qualquer aumento, à semelhança do que aconteceu com a distribuição de balanço da empresa. Por outro lado e, mais uma vez, há distribuição de dividendos entre os accionistas de Zardoya Otis.

Ao contrário do que se pode imaginar, os aumentos dos contratos aplicados aos clientes não reflecte, de todo, os aumentos salariais dos seus trabalhadores. Sendo esta uma das justificações para o aumento anual dos contratos de manutenção dos clientes.

Por isso, no dia 30 de Abril, apelamos a todos para uma grande onda de solidariedade a estes trabalhadores, inclusive dos seus clientes que, por força desta acção de luta, terão impacto nos serviços prestados neste dia.