manifestacao 15nov

2facebook

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

PETICAO PRECARIEDADE 250

SIESI Informa - Abril 2017

jornalsiesiCONTINENTE

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



Comunicado EGOR Lojas 16

Reunião com EGOR no dia 19

Ficou hoje marcada para segunda-feira próxima (19 de Fevereiro), pelas 15,30 horas, uma reunião com a EGOR, aliás o que já tinha sido informado como estando a aguardar-se, mas cuja data e hora só agora foi acordada.

Esta reunião, cujos objetivos foram já amplamente divulgados e resultam das reclamações/reivindicações dos trabalhadores, o que terá já condições de obter respostas da empresa por o tempo para a sua análise ter sido mais que suficiente.

Dos resultados que dela existirem daremos conhecimento imediato.

Não há mais tempo!

 

O tempo decorrido, já muito – demais - de situações inalteradas e de condições de trabalho sempre precárias, não permite arrastamentos, o que coloca aos trabalhadores uma obrigação de darem a resposta adequada se a empresa não corresponder às nossas justas pretensões. Nesse sentido, o SIESI já procedeu à emissão de um pré-aviso de greve para os dias 5 e 12 de Março, sendo extensível a todas as Lojas.

Como este processo não pode ser algo que se confina apenas a algo, mas sim a um conjunto de reivindicações que não podem deixar de se considerar como mínimas, abaixo reproduzimos parte do texto onde aquelas são identificadas no referido pré-aviso de greve.

Não é um caminho que tenhamos escolhido e esperamos não ter de o percorrer. No entanto, estas realidades não podem continuar a ser ignoradas e os nossos direitos a serem sempre colocados ao nível mais baixo possível, contrapondo-se às cada vez maiores exigências e responsabilidades.

São objetivos desta paralisação:

· A integração nos quadros da EDP, empresa para a qual efetivamente prestam serviço.

Entretanto e como passo nesse sentido, nomeadamente na aproximação de melhores condições de Trabalho:

· No caso da EGOR: a resposta positiva às reivindicações apresentadas e que passam pelos salários base não poderem ser inferiores ao salário mínimo nacional acrescido de 10%; pelo fim das diferenças salariais entre trabalhadores com categorias iguais ou entre chefias e chefiados, bem como um desempenho correspondente à categoria detida; prémios e outras rúbricas sem alteração e não penalização das faltas que por lei são equiparadas à prestação efetiva de trabalho e outras, caso de consultas médicas; pelo respeito nas relações de trabalho, objetivos concretos e fundamentados e um desempenho profissional em condições de segurança; aplicação dos Feriados facultativos (Terça-Feira de Carnaval e Feriado Municipal) concedidos na EDP, bem como as tolerâncias de ponto, e, ainda, por 24 dias de férias e dispensa no dia de aniversário.

16 de Fevereiro de 2018