2facebook

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

PETICAO PRECARIEDADE 250

SIESI Informa - Abril 2017

jornalsiesiCONTINENTE

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



28marco 243
DIA DA JUVENTUDE – MANIFESTAÇÃO DE 28 MARÇO 2017

Dia 28 de Março de 2018 assinalamos o Dia da Juventude. À semelhança de anos anteriores haverá uma manifestação nacional de jovens, de idade e de espírito (16 aos 100 anos) com partida do Cais do Sodré pelas 15:00 até à Assembleia da República. O SIESI apela à participação de todos os trabalhadores. Os problemas do foro laboral que afetam os jovens são os problemas de todos os trabalhadores, sobretudo a precariedade que não permite organizar uma vida digna com condições, com direito à saúde, à habitação, às necessidades primárias, o direito a organizar uma família, o direito à educação, à cultura, o direito ao exercício dos direitos. A nossa Constituição da República é para cumprir e garantir os direitos de cada cidadão. Neste dia a manifestação nacional terminará na Assembleia da República com a exigência do cumprimento dos direitos. O governo assumiu o combate à precariedade, então cumpra! Reverta as alterações feitas ao código de trabalho que prejudicam os trabalhadores! Garanta condições salariais e de vida aos seus cidadãos!

 Constituição da República Portuguesa

Artigo 70.º
Juventude

  1. Os jovens gozam de protecção especial para efectivação dos seus direitos económicos, sociais e culturais, nomeadamente:

  2. a) No ensino, na formação profissional e na cultura; 
    b) No acesso ao primeiro emprego, no trabalho e na segurança social; 
    c) No acesso à habitação; 
    d) Na educação física e no desporto; 
    e) No aproveitamento dos tempos livres.
  3. A política de juventude deverá ter como objectivos prioritários o desenvolvimento da personalidade dos jovens, a criação de condições para a sua efectiva integração na vida activa, o gosto pela criação livre e o sentido de serviço à comunidade.
  4. O Estado, em colaboração com as famílias, as escolas, as empresas, as organizações de moradores, as associações e fundações de fins culturais e as colectividades de cultura e recreio, fomenta e apoia as organizações juvenis na prossecução daqueles objectivos, bem como o intercâmbio internacional da juventude.

Governo, cumpre! Onde é que estão os direitos garantidos e cumpridos com a juventude e os cidadãos?

Além das reivindicações que já assinalamos continuamos com as exigências nos locais de trabalho junto da Randstad, melhores condições salariais e de trabalho, aumento salarial para todos os trabalhadores com a prática salarial, direitos e garantias iguais aos praticados nas empresas para as quais prestam serviço. Maior justiça e clareza na aplicação das regras dos prémios, sem aplicações utópicas e praticamente impossíveis de atingir, o respeito pelos horários de trabalho e a prática da marcação e gozo das férias, maior respeito pelos trabalhadores quando procedem à transferência para outras operações e locais de trabalho, o fim aos processos disciplinares injustos e com pouca clareza, por um diálogo aberto e conciso com o cumprimento dos assuntos discutidos sem rodeios e sem o voltar atrás da empresa nos compromissos assumidos.