2facebook

Combater o assédio

assedio laboral

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



COVID-19 - Perguntas e respostas

salarios190

Formação Profissional

20170612Inovinter Qualifica2

Acção Sindical

exide tudor
O Tribunal de Vila Franca de Xira sentenciou a Exide Technologies / Tudor, em Castanheira do Ribatejo, a integrar nos quadros da empresa um trabalhador ilegalmente despedido, e deu razão ao SIESI no entendimento de que não havia motivo justificativo para a contratação a termo, uma vez que o trabalhador desempenhava tarefas essenciais e inerentes à atividade produtiva da empresa devendo, como tal, ter um vínculo efectivo. O tribunal sentenciou ainda a empresa a pagar as remunerações vencidas desde o despedimento até a sua reintegração na empresa.

estudo37823
Subsídios de estudo:

Posição da Administração é inaceitável!

A CNS/FIEQUIMETAL afirma que continua na firme disposição de chegar a um acordo rapidamente, o que só será possível através de evoluções significativas da CN/EDP traduzindo assim uma posição de bom senso por parte da Administração da Empresa

DSCF7251b
As administrações da KEMET e da TYCO insistem em violar a lei através de uma errada conversão das horas de trabalho dos trabalhadores em horário de laboração contínua em equivalentes dias de férias.  O SIESI irá solicitar uma reunião à Autoridade para as Condições no Trabalho (ACT) para que sejam tomadas medidas e cumprida a lei.

precario 768b
A VISTEON e a Kelly Services, empresa de trabalho temporário, têm dispensado e ameaçado trabalhadores através de SMS. Os trabalhadores que estão a trabalhar sem qualquer ligação contratual a nenhuma das empresas estão a receber SMS a dizer que “hoje é a data limite para a assinatura dos contratos em falta” e que “caso não compareça, está a pôr em causa a sua permanência” na Visteon.

20160915Elevadores MarinhaGbRepresentantes dos trabalhadores do subsector de elevadores, organizados nos sindicatos da Fiequimetal, reuniram-se na Marinha Grande e definiram linhas de trabalho para desenvolver a acção reivindicativa nas empresas. Na reunião participaram dirigentes e delegados sindicais e eleitos para a Segurança e Saúde no Trabalho, trabalhadores das empresas Otis, Pinto & Cruz, Schindler e Thyssenkrupp.

edp4

Exigimos que a Administração assuma o espirito da negociação do ACT

Realizou-se no dia 16 de Setembro mais uma ronda de negociação do ACT da EDP. A revisão do subsídio do Subsídio de Estudo é uma das matérias ainda em aberto para cuja reivindicação o sindicato considera importante a participação ativa dos trabalhadores, face à posição recuada da empresa. Estiveram ainda em cisma da mesa as questões relacionadas com os protocolos acordados e a vigorar nas Centrais de Mortágua e da FISIGEN (Barreiro), bem como a transferência do Centro de Telecomando da Régua para o Porto.

1450034 181241602068311 795101113 nLogo SIESI

No início de mais um ano letivo, a direção do SIESI estabeleceu com o Centro de Explicações e Apoio Pedagógico Acrescido – O ESTUDANTE, um protocolo de parceria em que os seus associados poderão beneficiar de um desconto de 10% sobre os preços de tabela deste centro.

Celcat3

Pelo cumprimento do A.E.
Pela aplicação do horário de trabalho

Tendo como prioridade é defender os postos de trabalho, exigir o cumprimento e melhorar o Acordo de Empresa, a Comissão Negociadora Sindical do SIESI esteve reunida, no dia 25 de Agosto, com a Comissão Negociadora Patronal, e com o representante da DGERT para prevenção de conflitos. Registou-se alguma abertura da administração para atender às pretensões dos trabalhadores mas não há acordo com a totalidade da contraproposta apresentada pela empresa.

 

fiequimetalcgtp

Informação sobre a negociação do Subsidio de estudos a descendentes de trabalhadores e reformados

 

Conforme temos vindo a informar regularmente continuaram as negociações sobre o Subsidio de Estudo a Descendentes de Trabalhadores e Reformados.

Nas ultimas reuniões realizadas continuamos a debater com a Empresa a forma de dotar o novo paradigma deste subsidio de forma a respeitar, no seu global, o custo estimado anteriormente, ao mesmo tempo que se trabalhou em varias hipóteses de forma a garantir que:

  • O Subsidio atinja o máximo de estudantes abrangidos.
  • Que todos os abrangidos tenham direito a um subsídio.
  • Que todas as alterações e formas de organização recente do sistema escolar sejam contempladas.
  • Sejam reconhecidas as situações específicas dos diversos graus de ensino.
  • Criar regras claras e compreensíveis por todos de forma, a que não existam dúvidas quanto à sua aplicação.
  • Os valores dos subsídios sejam significativos e representem, de facto, um reconhecimento ao esforço do desenvolvimento escolar.

Estas reuniões vão ainda continuar nestas próximas semanas para que se consiga atingir um acordo de forma a poder ser processado o subsídio da época escolar 2015/2016 o mais breve possível.

Sindicaliza-te

Na Sindicalização está a força dos trabalhadores

 

Lisboa, 30 de Agosto de 2016

A CNS/Fiequimetal

 

Informação Fiequimetal-EDP

Tribunal dá razão ao SIESI

Vitória das trabalhadoras da CSP

CSP1

 

O tribunal do trabalho de Almada deu razão ao SIESI na denúncia da prática de irregularidades cometidas pela empresa CSP a 22 trabalhadoras.

Em 2009, a direcção da empresa decidiu suspender a actividade em dez dias nos meses de Junho a Outubro, que teriam de ser depois compensados pelos trabalhadores em datas a determinar pela direcção da empresa, todos respeitantes a sábados (dias de descanso complementar). A CSP decidiu ainda retirar a 22 trabalhadoras, que não aceitaram esta decisão, os dias de salário correspondentes.

Tendo conhecimento desta situação, o SIESI pediu de imediato a intervenção da ACT de Almada e esta, por sua vez, recorreu para tribunal, dando razão às trabalhadoras e ao SIESI e determinando a devolução dos dias de salário das trabalhadoras (2539,53€) bem como o respectivo pagamento à Segurança Social (991,55€).

Apesar da lamentável demora da decisão, a acção e persistência das trabalhadoras e do sindicato prevaleceu perante a prática ilegal do patrão.

 Vale sempre a pena lutar, não te cales! Luta!

 Junta-te a quem te defende, sindicaliza-te!

cgtpLogo SIESI