2facebook

Combater o assédio

assedio laboral

20170623CartaReivindicativaTrabalho por Turnos sintese 1

Leis & Direitos

Direitos de parentalidade



Acção Sindical

Comunicado EGOR Lojas 16

Reunião com EGOR no dia 19

Ficou hoje marcada para segunda-feira próxima (19 de Fevereiro), pelas 15,30 horas, uma reunião com a EGOR, aliás o que já tinha sido informado como estando a aguardar-se, mas cuja data e hora só agora foi acordada.

Esta reunião, cujos objetivos foram já amplamente divulgados e resultam das reclamações/reivindicações dos trabalhadores, o que terá já condições de obter respostas da empresa por o tempo para a sua análise ter sido mais que suficiente.

Dos resultados que dela existirem daremos conhecimento imediato.

Não há mais tempo!

A CNS/ Fiequimetal registou, com preocupação, a pouca disponibilidade negocial que a administração da EDP, mais uma vez, demonstrou hoje, dia 07-02-2018, ao apresentar na mesa de negociações uma alteração da sua proposta para apenas 0,4%.

Em resposta a CNS/ Fiequimetal alterou a sua proposta para 3,5%, afirmando no entanto que a EDP tem condições para apresentar uma proposta mais realista e mais justa para os trabalhadores.

Na sequencia a CN/EDP alterou então a sua proposta para 0,6%.

 
Conforme decidido pelos trabalhadores, a greve em reivindicação do gozo do feriado de Carnaval foi declarada.
Nos termos e para os efeitos do Artigo 57ª da Constituição da República Portuguesa e do Código do Trabalho, nomeadamente do seu artigo 534º, os trabalhadores da Randstad II Prestação de Serviços Lda., estarão em greve.
A greve inicia-se pelas 00:00 do dia 13 de Fevereiro de 2018 até à 1:00 do dia 14 de Fevereiro de 2018.
O exercício da greve é um direito que assiste a todos os trabalhadores, sindicalizados ou não.

Comunicado EGOR Loja CCB 2

Reunião com o CA EDP/SC

Situação já não permite que se arrastem os problemas!

Com tínhamos informado em comunicados anteriores, realizou-se hoje (2.2.2018) a reunião com a Administração das Soluções Comerciais que tínhamos solicitado, com o objetivo de dar conhecimento dos problemas e situações relacionadas com a Loja da CCB, mas que se alarga, em alguns aspetos, ao conjunto destas instalações, atualmente todas entregues a prestadores de serviços.

No caso em particular da CCB, todas as questões colocadas e identificadas no nosso comunicado de 26 de Janeiro passado, foram alvo de abordagem, obtendo-se o compromisso de intervenção junto da EGOR para que esta as tome em atenção e procure encontrar, numa base de diálogo, as necessárias soluções.

20180202EncontroJovens460

No encontro de jovens trabalhadores, que a Fiequimetal e os sindicatos levaram a cabo na sexta-feira, dia 2, foi aprovada uma resolução em que são apontados os principais problemas, são exigidas medidas políticas e é feito um apelo ao prosseguimento da luta, desde já na manifestação de 28 de Março.

No encontro, realizado na Casa Sindical, no Porto, participaram 62 dirigentes, delegados e outros activistas dos vários sectores do âmbito dos sindicatos da federação.

Participaram também o coordenador da Interjovem e o coordenador da Fiequimetal.

Participa no plenário dia 07/02 às 10,30hs.

Por melhores salários!

A Direcção e a Comissão Sindical do SIESI na Tecnospie estiveram reunidas com a nova direcção da empresa, no passado dia 17 de Janeiro, para debater sobre as alterações que se verificaram nas últimas semanas.

Os representantes sindicais apresentaram como necessidades urgentes a resolução das condições de higiene que actualmente existem na fábrica, pelo que a nova direcção assumiu o compromisso de verificar o que falta resolverpassa para uma resolução rápida.

No plenário serão debatidos a resposta de Caderno Reivindicativo para 2018, bem como a actual situação na empresa, como as condições e volume de trabalho.

 fevereiro de 2018

A Direcção e Comissão Sindical do SIESI

Banco de Horas

“Banco de horas” não é aplicável aos sócios do SIESI

Através de “Informação” a administração da MagP pretendeu aplicar a todos os trabalhadores a aplicação, com efeitos a 1 de Fevereiro de 2018, do que chama de “banco de horas” constante de uma cláusula de um alegado “Contrato Coletivo” que não subscrevemos e até se desconhece.

Assim, a Lei é clara quanto a esta matéria que só poder ser aplicada aos sócios dos “Sindicatos” que subscrevam o acordo que é invocado, o que não é manifestamente o nosso caso.

Desta forma os associados do SIESI não estão abrangidos pelo previsto e qualquer tentativa de pressionar ou intimidar os trabalhadores deve ser, de imediato, dada a informação ao Sindicato para que este possa intervir pelos meios ao seu alcance.

 

Reestruturação da Soluções Comerciais...

Situação dos trabalhadores sem alterações que impliquem afetação de direitos!

Coincidindo com a data marcada para uma reunião com Administração da Soluções Comerciais, a nosso pedido e para abordar questões relacionadas com as Lojas, a empresa convocou-nos para uma reunião hoje, pelas 9,45 horas, com o objetivo de dar a conhecer, numa atitude que consideramos positiva e de relevo para as relações laborais que devem existir, permitindo a criação de um clima de informação e acompanhamento, condição essencial para que tudo possa decorrer de forma natural e transparente, para uma reestruturação da SC que se vai iniciar de imediato e cuja conclusão é pretendida para o inicio de Março.

Os trabalhadores não aceitam desculpas
Queremos aumentos justos

A CNS/Fiequimetal repudia a forma como a administração, mais uma vez, demonstrou total falta de respeito pelos trabalhadores.

Na reunião de negociação realizada no dia 31.01.2018, a CN/EDP continuou agarrada à sua proposta inicial de 0,2%, não respondendo ao desafio que tinha sido feito na anterior reunião para apresentar um valor digno de início de negociação.

Tal posição por parte da CN/EDP não permitiu qualquer alteração da nossa posição inicial.

Exigimos da CN/EDP e da administração da Empresa uma posição mais consentânea com a empresa “socialmente responsável ” que afirma ser e que, na próxima reunião, coloque na mesa uma proposta qu e permita uma negociação rápida.

Os trabalhadores desta casa exigem respeito e uma melhor distribuição da riqueza que eles próprios criaram.

A próxima reunião ficou marcada para dia 07.02.2018.

LER COMUNICADO AOS TRABALHADORES

Alargar o tempo de funcionamento das fábricas, que é violentar o direito à família e ao lazer, e alargar o horário das creches para que os pais trabalhem mais horas, depositando os seus filhos nas creches por um número quase infinito de horas, como propõe o Governo, não é promover a conciliação da vida profissional com a vida familiar. É sim proteger e tomar partido pelo interesse das empresas, em detrimento do superior interesse das crianças e do inalienável direito dos pais a acompanharem os seus filhos.
(LER MAIS...)